sábado, 10 de outubro de 2009

O FAS, não faz.

A antiga FREI, Fundação de Recuperação de Indigentes, fazia um dificil e trabalhoso esforço em solucionar os problemas dos mendigos de rua em Curitiba. Mas como isso exigia muito trabalho e seu objetivo era explicito no nome, mudaram seu nome para FAS, Fundação de Ação Social, algo mais brando, pois distribuir brinquedos numa vila é ação social, levar um cadeirante a uma peça de teatro é ação social, levar um pacote de açucar a uma instituição qualquer é uma ação social.
Agora recolher e recuperar indigentes é tarefa das mais difíceis e trabalhosa. Sei do que falo, foi autor do SIM Sistema de Integração do Menor, trabalhei na FAMA Fundação de Assistência ao Menor Aprendiz e no IAM, Instituto de Assistência ao Menor, e sei da tendência de se extinguir essas instituições para se livrar do problema. Assim o SIM foi extinto, a ASSOMA, Associação de Menores Abandonados também se perdeu. O problema porém existe ainda que todos lavem as suas mãos. Na primeira foto você vê cinco homens dormindo em uma entrada residencial. No filme você verá impressionante número de mendigos ( dez ou onze) dormindo no abrigo de um restaurante em Curitiba. Todos com cobertores limpos conseguidos em uma instituição qualquer, e que eles abandonarão, para amanhã irem em busca de outro> Enquanto isso a FAS, com suas Kombis, e Micros passeiam pela cidade, apenas defendendo espaços comerciais de "amigos" da prefeitura. Ou seja, o problema não é a existência de indigentes e sua recuperação, mas que eles não incomodem certos tipos de comércio de grande porte, ou setores turisticos da cidade, ou durmam nas rodoviárias, ou terminais de transporte coletivo. Para eles a vadiagem é problema de polícia, e a transferem para o Policiamento Militar. A FAS não faz.



video

Nova postagem do Grupo de Estudos G 23 ( Curitiba Paraná Brazil)

Nenhum comentário: